domingo, 11 de junho de 2017

Até 2018 Cabo Verde poderá ter um estudo bio comportamental das pessoas com deficiência portadoras de HIV

A garantia é da Presidente da Handicap Internacional que hoje procede ao lançamento do “Programa HIV e Deficiência”.

 A iniciativa visa criar uma estrutura de defesa para uma melhor inclusão das pessoas com deficiência nas estratégias nacionais de luta contra o HIV-SIDA.



“HIV e Deficiência” é um programa regional financiado pelo Fundo Global e abrange países africanos como Cabo Verde, Guiné Bissau, Senegal, Burkina Faso, Mali e Níger.

 É um projeto através do qual se pretende desenvolver um estudo capaz de conhecer o número de deficientes com o VIH e o seu comportamento enquanto portador da doença. 

 Em Cabo Verde existem, segundo o senso de 2010, 23 mil pessoas com deficiência, mas não se sabe o número das que são portadoras do VIH-SIDA.

 Diz Irondina Lima que com o estudo bio-comportamental pretende-se, ao mesmo tempo, garantir os direitos das pessoas com deficiência.


A Handicap Internacional de Cabo Verde quer, juntamente com as organizações parceiras como o ministério da Saúde, a CCS_SIDA, a ONU_SIDA, trabalhar para a redução de novas infeções pelo HIV nas pessoas com deficiência e uma melhor inclusão desse grupo alvo.

 Nesta quinta-feira, paralelamente ao lançamento do programa HIV e Deficiência, a Handicap Internacional de Cabo Verde vai criar uma plataforma dos atores que trabalham em matéria do HIV SIDA e Deficiência.


Fonte da Noricia – Veja Aqui - MCSA – RCV

Nenhum comentário: