sábado, 6 de maio de 2017

Angola - Mais pessoas com deficiência receberam apoio da LARDEF

Um grupo de moradores do bairro Sapu, em Luanda, portadores de deficiência, recebeu na quarta-feira kits para actividades geradoras de rendimentos oferecidos pela Liga de Apoio à Integração dos Deficientes (LARDEF). 

 A Acção de solidariedade social vai beneficiar mais de 14 famílias e está enquadrada num programa de integração económica, desenvolvido pela LARDEF em parceria com o Ministério da Assistência e Reinserção Social.



A coordenadora nacional de programas da LARDEF, Idalina Bota, referiu ao Jornal de Angola que um dos objectivos do programa é melhorar as condições de vida dos assistidos e das suas famílias. 

Alguns dos beneficiários, entre homens e mulheres, foram retirados das ruas da cidade de Luanda, onde passavam o dia a pedir esmola para sobreviver, disse Idalina Bota. 

A responsável afirmou que os beneficiários estão agora em condições de sustentar as suas famílias com os pequenos negócios que vão desenvolver. 

Antes da atribuição de kits, os beneficiários são devidamente seleccionados nas comunidades e frequentam depois um curso básico de gestão de pequenos negócios, com a duração de cinco dias e ministrado por técnicos do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP). 


Os critérios de avaliação e selecção dos beneficiários recaem a favor das pessoas com deficiência visual e motora, explicou Idalina Bota.

Cada kit distribuído está avaliado em 85 mil kwanzas. Mimosa Miguel, uma beneficiária, disse ao Jornal de Angola que o gesto da LARDEF é benéfico e encorajador, porque “a partir de agora vou iniciar uma nova fase na minha vida”.

 A beneficiária lembrou que, antes de ser apoiada pela LARDEF, percorria cerca de dez quilómetros a pé, em direcção ao Largo da Independência, onde mendigava. Mimosa Miguel espera que os beneficiários não decepcionem a LARDEF e façam uma boa gestão do pequeno negócio que os kits oferecidos vão proporcionar, para que cada um tenha uma condição financeira estável.

Emília Cassoma, outra beneficiária, declarou que, a partir de agora, o sofrimento faz parte do passado e defendeu o envolvimento de mais associações no apoio às pessoas carenciadas a nível nacional.

 O chefe do Departamento de Integração Social do Ministério da Assistência e Reinserção Social, Cardoso Augusto, presenciou a entrega de kits, tendo aconselhado os beneficiários a gerirem bem o negócio para que não voltem à mendicidade.


Fonte da Noticia – Veja Aqui

Nenhum comentário: