sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Brasil - Rio de Janeiro contínuo inacessível para deficientes, mesmo com Paraolimpíadas

Fora dos pontos turísticos das Paraolimpíadas, a cidade ainda é muito complicada para quem tem dificuldade de mobilidade São Paulo.

 

 – Apesar de sediar os Jogos Paralímpicos 2016 e possuir pontos de acessibilidade em locais turísticos, o Rio de Janeiro ainda é criticado pelos cariocas por condições inacessíveis às pessoas com deficiência em diversas regiões. "Infelizmente, as coisas da cidade continuam dificílimas para uma pessoa em cadeira de roda, de muleta, ou até cega. Desde as calçadas, até as travessias, o transporte público, enfim, é muito difícil transitar pelo Rio, que é uma cidade hostil para a pessoa com deficiência até hoje", afirma Teresa Amaral, superintendente do Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência (IBDD), em entrevista à repórter Clara Araújo, da TVT.

 

Esses problemas de acessibilidade impactam também no mercado de trabalho, mostra a reportagem. "Essa dependência que as pessoas com deficiência têm de tudo torna muito difícil acesso ao trabalho, porque nenhuma empresa aceita que você chegue atrasado porque a cidade não é acessível", diz Teresa. Roberto é cadeirante desde 1994 e morador da comunidade do Cerro Corá, na zona sul do Rio, ele não deixa dúvidas sobre as dificuldades que enfrenta todos os dias.

 "Cadeirante na comunidade tem difícil acesso. Por exemplo, é difícil eu sair da minha casa, porque não tenho rampa, por isso sempre preciso da ajuda de alguém.

A gente não quer que sintam dó de nós, só queremos ir e vir sem depender de ninguém", conta Roberto.  

 

Fonte da Notícia – Veja Aqui

Nenhum comentário: