domingo, 5 de junho de 2016

Brasil - Remídio e Mara Gabrilli discutem políticas de inclusão à pessoa com deficiência

O deputado Remídio Monai (PR-RR) esteve reunido, na noite desta quarta-feira (1), com a deputada federal Mara Gabrilli (PSDB-SP) para discutir ações e políticas voltadas às pessoas com deficiência. 


Durante o encontro, Remídio Monai falou sobre as dificuldades do Estado de Roraima e da falta de uma efetiva política de defesa dos direitos da pessoa com deficiência.



De acordo com o parlamentar, em Roraima, as políticas estaduais direcionadas à pessoa com deficiência são inexpressivas.


 “Não existe o plano estadual de saúde da pessoa com deficiência. O Núcleo de Reabilitação Física Cinco de Outubro e o Centro de Reabilitação da Rede Cidadania não conseguem atender toda a demanda, falta estrutura e profissionais.

 
Roraima conta apenas com um conselho estadual para assegurar à proteção e a promoção de direitos das pessoas com deficiência. 

É o único estado da federação que não possui uma estrutura de conselhos municipais. 

Nossa realidade é preocupante e desafiadora com relação a geografia. É difícil o acesso aos municípios como Uiramutã e Santa Maria do Boiaçu.

 
Dessa forma, precisamos discutir alternativas para garantir a assistência da população de áreas rurais e comunidades indígenas”, salientou o deputado.


A deputada Mara Gabrilli destacou a ausência de uma política de cuidados à pessoa com deficiência no Sistema Único de Saúde.

 “Possuímos também uma das piores políticas do mundo de órteses e próteses. A média brasileira de espera para entrega de cadeiras de rodas são mais de cinco anos.

É desrespeito ao direito do cidadão. Outro grande problema é a falta de acessibilidade nas escolas no país, apenas 20% são acessíveis”, declarou. Mara Gabrilli é autora do Projeto Legislativo que dispõe sobre o auxílio-inclusão para pessoa com deficiência de baixa renda que ingresse no mercado de trabalho.

O deputado Remídio Monai é favorável ao benefício por entender que é um instrumento de cidadania, e que incentiva a pessoa com deficiência ao ingresso no mercado de trabalho e ao seu desenvolvimento.

 Os deputados discutiram a necessidade de autonomia da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da pessoa com deficiência.

Eles defendem que ela passe a ser vinculada à presidência da República. Para Remídio Monai, o Brasil precisa avançar nas políticas de inclusão e de promoção dos direitos da pessoa com deficiência.

“A construção de um país mais justo e inclusivo depende de cada um de nós,” acrescentou.



Fonte da Noticia – Veja Aqui

Nenhum comentário: