terça-feira, 29 de setembro de 2015

Apoio a pessoas com deficiência deve ter papel central - Costa

O secretário-geral do PS, António Costa, defendeu que as questões em torno das pessoas com deficiência devem ser uma "preocupação central" da governação do país e ser articuladas de forma "transversal". 

 

"As questões da deficiência têm de passar a ter uma importância central nas preocupações do sistema político e têm de o ser de uma forma integrada e transversal. 

 

Não é só na escola, no território, na saúde, tem de ser uma visão transversal e integrada", advogou António Costa.

 

O líder socialista falava em Lisboa no encontro "Uma Agenda para a Inclusão de Pessoas com Deficiência ou Incapacidade", onde apresentou junto de dezenas pessoas com deficiência as apostas do PS nesta matéria e se fez acompanhar por Ana Sofia Antunes, candidata a deputada do PS pelo círculo de Lisboa, e invisual. 


Uma escola inclusiva de segunda geração, um programa de emprego e trabalho para todos, sem discriminação, a revisão do apoio da Segurança Social a pessoas com deficiência e uma forte articulação com os municípios são algumas das apostas do PS nesta matéria, elencou Costa. 

  É fundamental, declarou o socialista, "uma outra atenção" para com estas pessoas e "uma visão de uma sociedade para todos assente na igualdade de oportunidades".

"É neste contexto do apoio social que temos de garantir que o apoio chega de uma forma mais eficiente a quem efetivamente mais necessita", ressalvou. António Costa deu ainda o exemplo de atrasos na colocação de professores para crianças de necessidades especiais como uma matéria que deve merecer especial cuidado.

"É preciso corrigir processos relativamente à colocação de professores afetos às crianças com necessidades educativas especiais. Não é aceitável que haja atrasos sistemáticos na colocação de professores nem que prossiga a redução [de efetivos] que tem existido", sublinhou.

 Fonte da Notícia: Veja Aqui

Nenhum comentário: