sábado, 1 de agosto de 2015

Estado entrega cadeiras de rodas motorizadas a pacientes do Cridac

Em uma iniciativa pioneira, o Centro de Reabilitação Dom Aquino Correa (Cridac), ligado à Secretaria de Estado de Saúde (SES), está entregando 30 cadeiras de rodas motorizadas para pacientes do centro. A entrega de nove unidades aconteceu durante uma solenidade na tarde desta quarta-feira (29.07), que contou com a presença da equipe do Cridac e familiares dos pacientes. As demais cadeiras serão entregues nos dias 30 e 31 de julho. 

 
O diretor do Cridac, Vicente Herculano, destacou a importância da conquista para os pacientes e o empenho do Governo do Estado em priorizar as ações na saúde. “Hoje demos um grande passo para o processo de reabilitação desses pacientes e também para a história do nosso estado.

 É a primeira vez que realizamos a entrega desse tipo de equipamento e isso só foi possível porque a atual gestão colocou a saúde como prioridade.

Estamos cumprindo um dever não só com o paciente, mas com o cidadão”. Vicente explicou ainda que a ação contemplará, inicialmente, demandas reprimidas de anos anteriores.

“Nessa primeira etapa estamos entregando as cadeiras para esses 30 pacientes judiciais, nos resta ainda uma demanda de 74 solicitações de concessão para a cadeira de rodas motorizadas que deverão ser atendidas até o final do ano”, disse o diretor. Para Allan Martins, 22 anos, ter uma cadeira de rodas motorizada é sinônimo de independência.

“Hoje é um marco importante não só na minha vida, mas na vida de todos os meus colegas cadeirantes porque a cadeira vai nos proporcionar uma liberdade de irmos aonde quisermos, vamos romper barreiras. Hoje um pouco do céu foi alcançado”, comemorou. Satisfeito e feliz, Allan também revelou que ir ao supermercado sozinho é umas das primeiras coisas que deseja fazer.

Já Rantter Gracioli, 26 anos, está ansioso para poder ir sozinho até a cozinha de sua casa e tomar um café.

“Agora poderei fazer coisas simples como pegar um copo d’água e me locomover sem a ajuda de alguém”, contou Rantter, agradecendo a todos que participaram desse processo.

“Quero agradecer a todas as pessoas que se dedicaram para que isso acontecesse, ao pessoal do Cridac e todos os gestores, vocês não sabem a felicidade que proporcionaram hoje a nós”, disse sorridente antes de sair do Centro de Reabilitação em sua nova cadeira.

As cadeiras de rodas entregues foram adaptadas à patologia de cada paciente. E para facilitar a adaptação, pacientes e familiares receberam orientações sobre o uso e manutenção do equipamento.

Por meio de um controle – chamado “joystick” – a cadeira motorizada possibilita fáceis deslocamentos, proporcionando mais conforto e mobilidade para pessoas com deficiência física severa.

De acordo com a portaria nº 1.272 do Ministério da Saúde, o equipamento é indicado às pessoas que apresentam comprometimento da sua mobilidade, são dependentes de cadeira de rodas para a locomoção e que, por algum motivo, não conseguem impulsionar de forma independente uma cadeira de rodas manual.

 Pacientes com patologias como paralisia cerebral, tetraplegia, sequelas de poliomielite, doença neurônio motor, polineuropatia, ditrofia muscular, miopatias congênitas, entre outras são os indicados ao uso da cadeira de rodas motorizada, conforme a portaria do Ministério. Para indicação, o paciente é submetido a uma avaliação realizada por uma equipe multidisciplinar.

Fonte da Notícia: Veja Aqui

Nenhum comentário: