terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Angola: ANDA faz balanço positivo das actividades realizadas em 2014

Luanda - O secretário para cooperação, informação e advocacia da Associação Nacional dos Deficientes de Angola (ANDA), Enoque Bernardo, considerou hoje, segunda-feira, em Luanda, positivo o balanço das actividades realizadas em 2014 pela agremiação. 

 

Enoque Bernardo teceu tal consideração ao falar à Angop a margem da entrega de 44 cadeiras de rodas à distintas pessoas portadoras de deficiência física, tendo frisado que até a presente data, 547.500 pessoas estão inscritas naquela instituição. Segundo disse, ao longo do ano 2014, a ANDA apoiou 300 pessoas portadoras de deficiência em distintas províncias de Angola, entre elas o Bié, Malanje, Cuanza Sul, Luanda, Huíla, Uige, Cabinda, entre outras.


 Nesta senda, frisou que no Uige e em Cabinda a ANDA criou uma cooperativa de costura, levou-se três "escolas móveis" para Bié, nas quais são ministradas formações profissionais em diversas áreas, no Cuanza Sul uma cooperativa agrícola, na Huíla foram fornecidos alguns materiais para trabalho agrícola, tudo a favor dos deficientes.


Ainda no presente ano, disse, a ANDA ofereceu kits de recauchutagem para que as pessoas portadoras de deficiência criem cooperativas de produção, um trabalho que facilita a integração sócioeconómico desta franja da sociedade.


Para que os deficientes recebam o apoio da ANDA, Enoque Bernardo referiu que estes apenas fazem uma inscrição na instituição e dentre os bens ou condições que a instituição consegue ao longo do ano, estas pessoas são chamadas e ajudadas.


O secretário enalteceu ainda o trabalho da ANDA junto das Universidades, o que fez com que alguns portadores de deficiências conseguissem se licenciar. Sexta-feira, dia 19, a ANDA fará outra entrega de cadeiras de rodas para portadores de deficiência, uma actividade que irá decorrer no Largo 1º de Maio, província de Luanda. A Anda nas suas acções conta com o apoio dos Ministérios dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, da Assistência e Reinserção Social, Fundação Lwini, entre outras.

Fonte: Vrka Aqui

Nenhum comentário: