sábado, 1 de novembro de 2014

No Brasil - Parcerias são feitas em Araxá para empregar deficientes no mercado

Uma campanha da Associação de Assistência a Pessoa com Deficiência de Araxá (Fada), em parceria com o Sest/Senat, pretende ampliar o número de pessoas com deficiência no mercado de trabalho em Araxá, no Alto Paranaíba. De acordo com a Fada, apenas 1% de pessoas com deficiência estão contratadas atualmente.

 
Um destes contratados é o auxiliar de limpeza Adailson André Reis, que trabalha em uma empresa de transportes há sete anos.

Ele afirma que estar empregado é motivo de alegria. “Meu trabalho é lavar o ônibus e passar pretinho nos pneus.

Estou feliz demais da conta. Só vou sair daqui quando me aposentar", comemorou. O quadro de funcionários da empresa onde Adailson trabalha conta com seis pessoas com deficiência.

 Quando as vagas de emprego são abertas, o preenchimento é feito por análise de perfil.

“É um processo seletivo normal. A gente avalia o perfil de cada candidato, para ver se ele se enquadra", explicou a analista de Recursos Humanos e Psicologia, Priscila Nogueira.

 Pouca inserção De acordo com o último censo do IBGE, Araxá tem cerca de 12 mil pessoas com algum tipo de deficiência.

 Mas, segundo a Fada, só 1% desse grupo está no mercado de trabalho. Para tentar reverter essa situação, a Fundação de Assistência a Pessoa com Eficiência e o Sest/Senat deram início a um cadastramento para encaminhar essas pessoas para vagas de emprego.

 “Estamos envolvidos nessa campanha de tirar o deficiente de casa e levar para o mercado de trabalho”, afirmou o coordenador de desenvolvimento social, Kléber Nascimento.

O trabalho será realizado nesta semana em vários setores da cidade. Segundo a diretora da Fada, Maria Conceição Aguiar, o cadastro é uma ferramenta que vai auxiliar empresas e quem está em busca de trabalho.

“O objetivo é incluir pessoas com deficiência na sociedade e no mercado e a ajudar as empresas a cumprirem a lei de cotas”, concluiu.

  Fonte: Veja Aqui

Nenhum comentário: