quinta-feira, 9 de outubro de 2014

No Brasil - Plenário da Câmara é reinaugurado com adaptações para pessoas com deficiência

Após dois meses e meio de obras, o Plenário da Câmara dos Deputados foi reinaugurado na sessão desta terça-feira (7) com adaptações para receber pessoas com dificuldades de locomoção. “Pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida poderão se dirigir, a partir de hoje, às tribunas e à Mesa Diretora da Casa sem dificuldades. Saímos da acomodação e evoluímos, demonstrando absoluto alinhamento com as demandas dos cidadãos com diferentes tipos de deficiência”, disse o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves.


A reforma envolveu o rebaixamento da Mesa Diretora em cerca de 30 centímetros, permitindo a instalação de duas rampas de acesso tanto à própria Mesa quanto às tribunas usadas pelos deputados para os discursos – situadas dos lados esquerdo e direito do Plenário.

Pela primeira vez, as deputadas cadeirantes Mara Gabrilli (PSDB-SP) e Rosinha da Adefal (PTdoB-AL) subiram até a Mesa Diretora.

Antes da obra, as deputadas e o também cadeirante Walter Tosta (PSD-MG) só tinham acesso à tribuna, e por meio de um elevador adaptado.

 Acessibilidade 


Rosinha da Adefal destacou a coragem do presidente da Câmara em executar o projeto de reforma, que garantiu acessibilidade plena às dependências do Plenário – ou seja, sem a necessidade de qualquer ajuda de outras pessoas.

“Tenho hoje esse sonho realizado. Sonho que já existia no nosso coração antes de chegar a esta Casa como deputada.

Este dia é muito importante. Vejo meu mandato aqui realizado”, disse. Luis Macedo/Câmara Ato de reinauguração das rampas de acesso à Mesa e às Tribunas do Plenário Ulysses Guimarães Deputada Mara Gabrilli na rampa de acesso à mesa do Plenário. Já a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) destacou que as obras de mobilidade no Plenário Ulysses Guimarães mostram que a Casa respeita as cerca de 45 milhões de pessoas com deficiência do Brasil.

“Faço um apelo a todos os parlamentares para que levem a acessibilidade às suas cidades, porque se todos os municípios estiverem preparados para uma pessoa com deficiência, certamente terão muito mais qualidade de vida para todos os cidadãos”, disse Gabrilli.

 Ela lembrou que, hoje, apenas 19% das escolas do País têm acessibilidade.

 Projeto da reforma 


Em setembro de 2013, por decisão de Alves, técnicos adotaram o projeto elaborado em 2006 por Fabiano Sobreira, arquiteto da Casa.

 O trabalho de Sobreira recebeu a chancela do próprio Oscar Niemeyer (1907-2012), que projetou o Palácio do Congresso. Além das rampas, até o final do ano serão instaladas duas plataformas elevatórias no interior das tribunas, de modo a minimizar as diferenças de altura dos deputados usuários de cadeiras de rodas.

  Fonte: Veja Aqui

Nenhum comentário: