segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Jogos da CPLP darão visibilidade mundial a Cabo Verde – ministra

A ministra da Educação e Desporto cabo-verdiana considera que organizar os Jogos da lusofonia em 2016 será uma "grande oportunidade" de "trazer os olhos do mundo" para o país e fará tudo para que sejam um sucesso. Em entrevista à agência Lusa, Fernanda Marques disse que o Diretor Geral dos Desportos de Cabo Verde, Gerson Melo, já lhe apresentou um "primeiro rascunho" dos Jogos da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e "muito brevemente" será tornado público.



"Estamos a preparar os Jogos da CPLP desde agora porque é assim que se trabalha na educação e é assim que se deve trabalhar no desporto: projetivamente.

Não podemos chegar ao ano 2016 e vir preparar tudo", salientou. "Atividades como estas trazem ao país muitas oportunidades de comparação, de avaliação da qualidade e de competir para perceber o nosso nível. E, sobretudo, trazer os olhos do mundo para o nosso país", reforçou a ministra cabo-verdiana, para quem os Jogos da CPLP são sempre um "observatório" para verificar quais são as estrelas do desporto nas diferentes modalidades. Recordando que Cabo Verde foi até agora presidente do conselho de ministros da Juventude e Desporto da CPLP, pasta que passou a Moçambique,

Fernanda Marques afirmou que o arquipélago introduziu novas regras em relação às modalidades que podem ir a concurso, as obrigatórias e as facultativas.

 No caso de Cabo Verde, confirmou, os Jogos de 2016 deverão contar com o concurso dos desportos náuticos, muito praticados no país, e na abertura de mais um ano desporto será apresentado um plano nacional para os desportos náuticos e aquáticos. Para Fernanda Marques, o Estádio Nacional de Cabo Verde, inaugurado no dia 23 de agosto, será "uma mais valia" para os Jogos da CPLP e um "marco" na mudança de paradigma de gestão do desporto cabo-verdiano. "Temos forçosamente que avançar.

Sair de um desporto assistencialista para um desporto promotor de riquezas e que possa trazer ao país mais valias e que sejam absorvidas no próprio desenvolvimento do país, mais concretamente nas indústrias desportivas", mostrou.

 Na entrevista à agência Lusa, a ministra da Educação e Desporto cabo-verdiano confirmou que os Jogos da CPLP serão organizados em três ilhas - Santiago, São Vicente e Sal - como forma de aproveitar e potenciar as infraestruturas já existentes.

 Por isso, garantiu que serão avaliados os custos e benefícios e certamente não serão construídas mais infraestruturas desportivas até ao evento. Os Jogos da CPLP foram realizados este ano em Angola, competições que fizeram deslocar à capital angolana 590 atletas de Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Portugal, Brasil e Timor-Leste. Guiné-Bissau foi o único ausente.

 Os Jogos, realizados desde 1992, quatro anos antes da institucionalização da Comunidade, em 1996, envolvem atletas até aos 16 anos, exceto o atletismo para pessoas com deficiência, que pode ser disputado por atletas até aos 20 anos.

  Fonte: Veja Aqui

Nenhum comentário: