quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Resultados da minha greve de fome Assembleia da República

Amigos, o meu dia de ontem foi muito intenso. Negociações com o Governo iniciaram no Sábado. Na segunda feira por volta das 10h da manhã recebo um telefonema do Sr Secretário de Estado da Solidariedade e Segurança Social Agostinho Branquinho a mostrar a sua total disponibilidade para conversar num lugar á minha escolha. Escolhi a Assembleia da República e obviamente que conversar era também a minha intenção e nesse telefonema acertamos reunir ás 18h do mesmo dia.


Ao chegar à Assembleia da República comuniquei esse facto á comunicação social e juntamente com os meus colegas da direção do Movimento (d)Eficientes Indignados Jorge Falcato Simões e Manuela Manuela e também Cristina Capela como representante das mães cuidadoras, seguimos para a reunião na Assembleia da República, onde nos aguardava o Sr Secretário de Estado Agostinho Branquinho, Drº José Madeira Serôdio presidente do Instituto Nacional para a Reabilitação, Sra Deputada Maria da Conceição Jardim, e ainda representante Governo da Comissão para a Deficiência e outros membros do Governo. Fomos muito bem recebidos e depois de ter iniciado a reunião explicando as minhas reivindicações sobre Vida Independente, foi a vez da Cristina Capela apresentar a sua experiência e dificuldades do que é ser cuidadora de um filho com deficiência profunda, seguindo-se a Manuela Ralha que questionou os presentes sobre a situação vergonhosa que se passa no Ensino Especial e claro o Jorge Falcato que obviamente deu a sua opinião sobre os várias temas em debate com especial foco nas falhas ainda existentes na atribuição de Produtos de Apoio, principalmente o péssimo funcionamento da saúde (hospitais) no que toca ao SAPA-Sistema de Atribuição de Produtos de Apoio. Houve oportunidade de serem debatidos outros temas, mas a Vida Independente foi sempre a questão central. Após as nossas intervenções foi a vez do Sr Secretário de Estado intervir, tendo-se mostrado totalmente disponível para nos apoiar no que fosse possível, e aproveitou para apresentar alguns dados sobre trabalho e melhorias que estão a desenvolver na área da deficiência e apresentar-nos as suas propostas que passo a enumerar: 1-Criar uma caixa de correio electrónico com o endereço vidaindependente@inr.msess.pt com a finalidade de funcionar como espaço de consulta pública durante 60 dias, ou seja receber a opinião das pessoas com deficiência e seus familiares sobre o que desejam ver alterado e dessa maneira participarmos ativamente na elaboração da futura lei sobre autonomia pessoal. Existe a promessa que todos os emails vão obter resposta. Se não acontecer avisem-nos através email: tetraplegicos@gmail.com ou deficientes.indignados@gmail.com 2-Após os 60 dias de consulta a conta de mail será encerrada, e vai ser criado um dossiê, contendo todas as nossas sugestões, que nos será entregue para consulta durante uma semana e será marcada uma reunião em Janeiro de 2014, com os mesmos intervenientes, para todos juntos trabalharmos na elaboração de uma lei ou várias, sobre autonomia pessoal. Concluindo: Suspendi a minha greve de fome: http://tetraplegicos.blogspot.pt/2013/10/greve-de-fome-pelo-direito-uma-vida.html iniciada às 18h porque Governo aceitou nossas reivindicações que será criar mecanismos para que a institucionalização não seja a única alternativa para as pessoas com deficiência dependentes de 3ºs, e como sempre exigimos sermos voz ativa na elaboração de legislação que nos permita essa Vida Independente que tanto precisamos e sonhamos. Perguntam se fiquei satisfeito? Em parte. Numa negociação há sempre o perder e ganhar. Por isso tem o nome de negociação, mas sim, em parte, tudo que exigimos foi aceite e todos sabemos que uma lei não se elabora de um dia para o outro, sejamos realistas, mas uma coisa vos garanto, se a lei não for uma realidade e se principalmente for só uma lei como muitas outras sem a preocupação por parte do legislador de a fazer cumprir e punir os infratores severamente, se for caso disso, cá estarei para dar continuidade á minha luta que será A CONTINUAÇÃO DA GREVE DE FOME. O "jogo" só agora iniciou. Tenho essa noção. Lanço-vos uma apelo final. Não deixem de enviar as vossas sugestões e divulgar endereço vidaindependente@inr.msess.pt pelos amigos e familiares. Se fossem vocês a criar as leis o que mudaria? Pensem nas dificuldades que tem sido nossas vidas e mãos á obra. Não dá trabalho nenhum. Não têm que sair de casa para o fazer, se tiverem alguma dificuldade ou não se quiserem identificar contatem-me. Todos sabemos bem o que não queremos. Por favor não vamos perder esta oportunidade. Quero agradecer a todos os que estiveram presentes na Assembleia da República, principalmente os que vieram de muito longe como a Cristina Capela (Portimão) e Carlos Costa (Barcelos), em representação de muitos pais deste pais com filhos com deficiência profunda, aqueles que não puderam comparecer porque não tiveram condições para isso, ao Movimento (d)Eficientes Indignados principalmente Jorge Falcato Simões, aos meus colegas da Universidade Aberta, ao presidente da Junta de Freguesia da Concavada, José Ferreira, Homens da Luta e Luisa Hortigoso que mais uma vez disseram presente, a toda a comunicação social que me deu voz, principalmente SIC e jornal Abarca que foram os primeiros a dizer presente, ao Sr Secretário de Estado e restantes membros do Governo que fizeram parte da nossa reunião, á Fátima Henriques Figueiredo e David Susca que me trouxeram de volta a casa e a todos os que de uma maneira ou outra estiveram envolvidos nesta ação. TENHO UM CORPO APRISIONADO, MAS A MINHA MENTE É LIVRE, SÓ EU A COMANDO. PS: Desculpem a demora na resposta aos vossos emails e msgs. Prometo que ninguém ficará sem resposta.

  Fonte: Blogue Tetraplégicos – Eduardo Jorge

Nenhum comentário: