quarta-feira, 10 de julho de 2013

Cólera mata 18 pessoas no sul da Guiné-Bissau

Dezoito pessoas já morreram desde Março vítimas de uma epidemia de cólera que está a afectar a região de Tombali, no sul da Guiné-Bissau, revelou esta terça-feira a agência da ONU para a infância (UNICEF), avança a agência Lusa. Segundo um comunicado distribuído em Bissau, os dados foram revelados pelo Ministério da Saúde Pública guineense, de acordo com o qual desde Março já foram registados 156 casos de cólera na região de Tombali.

Para ajudar o Governo a combater a epidemia, a UNICEF está a preparar uma campanha de prevenção que se vai desenrolar em todo país. Tanto a UNICEF como as autoridades guineenses querem agora trabalhar para evitar o alastramento da doença às outras regiões, por isso pretendem reactivar o Comité Regional de combate às epidemias. Em parceria com a UNICEF, a Cruz Vermelha iniciou a prestação de apoio à campanha de higiene no sector de Catió (sede da região de Tombali), baseada no tratamento e conservação de água, construção e uso de latrinas, e higiene individual e colectiva, com destaque para a lavagem de mãos. Respondendo às necessidades demonstradas pela evolução da cólera, está ser ainda elaborado um acordo a fim de reforçar esta campanha de higiene no sector de Komo. A UNICEF está também a enviar materiais necessários para montar centros de tratamento de cólera em Catió e Komo, em resposta às dificuldades reveladas pelo hospital regional de Catió. Sob o lema "Nô Stá Djuntu Contra a Cólera" (estamos juntos contra a cólera) um conjunto de medidas estão a ser tomadas a fim realizar ações e disseminar mensagens de prevenção por todo o país, com especial incidência nas áreas mais propensas à cólera, incluindo a região de Bissau, sul e as ilhas. As medidas incluem uma campanha de prevenção com a participação de 18 rádios comunitárias de todo o país e cinco rádios nacionais, bem como a realização de acções de sensibilização com grupos de jovens e organizações não-governamentais, com base em acordos de parceria que visam educar a população em práticas corretas de higiene e limpeza, que podem evitar a cólera e outras doenças.

 Fonte: Veja Aqui

Nenhum comentário: