sábado, 26 de maio de 2012

Portugueses desenvolvem técnica para evitar fertilizantes

Um grupo de estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto vai à Macedónia, no âmbito de uma competição, apresentar um projeto que permite que plantas cresçam sem fertilizantes.

Em declarações à agência Lusa, Mariana Osswald, da equipa de finalistas de bioengenharia, relatou que o projeto consiste na alteração de plantas, nomeadamente para fins agrícolas, para que captem o azoto, sem utilizarem fertilizantes.
"O conceito consiste numa tecnologia de interesse agrícola de não usar fertilizantes de azoto no crescimento das plantas", explicou a investigadora, referindo que estes produtos representam um "grande gasto" para os agricultores.
Além do proveito ecológico, há ganhos financeiros e uma maior produtividade e a inovação pode acelerar o tempo de maturação, acrescentou.
Mariana Osswald precisou que, para crescer, as plantas precisam de azoto e não é comum o solo ter quantidade suficiente deste elemento para dispensar fertilizantes.
Os investigadores pretendem alterar as plantas para que sejam autossuficientes e obter do ambiente o azoto necessário para crescerem.

Fonte: Jornal de Noticias

Nelson A. Mendes
Sem Comentário
Não sei o que dizer desta notícia
.

Nenhum comentário: