domingo, 6 de maio de 2012

Em Angola Expo Lwini pode permitir transferência de tecnologias para pessoas deficientes Angop


Vice-presidente da Fundação Lwini, Joana Lina
Luanda - A vice-presidente da Fundação Lwini, Joana Lina, considerou hoje, em Luanda, que a 1ª Edição da Expo Lwini 2012 pode permitir futuramente a transferência de tecnologias para ajudar as pessoas com deficiência em Angola.
“Este evento vai permitir a junção de sinergias para podermos trazer o que Angola neste momento precisa para a melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência”, disse, na cerimónia de lançamento da 1ª Edição do Salão Internacional de Saúde, Bem-Estar e Ajudas Técnicas para Pessoas Deficientes, a decorrer de 29 de Junho a 1 de Julho.
Referiu que com este propósito e no quadro do objecto social da Fundão Lwini, continuarão fiéis ao seu firme propósito de prestar a advocacia das vítimas civis de minas terrestre, apoio à mulher rural e crianças desfavorecidas.
“Queremos passar a mensagem que qualquer pessoa de um momento ao outro pode encontrar-se numa situação de deficiência com maior ou menor gravidade, por isso a feira vai dar a conhecer os inúmeros avanços destinados à reabilitação, apoio e integração da pessoa com deficiência”, sublinhou.
Entre vários meios, espera-se a exposição de soluções como cadeiras de rodas mais sofisticadas, instrumentos de guia para cegos, computadores para cegos, equipamentos adaptados para viaturas, meios que já são uma realidade em vários países do mundo, entre os quais a Espanha, com quem o Fundo Lwini estabeleceu acordo no quadro do projecto “Fundação 11”, de acordo com Joana Lina.
A vice-presidente disse que a data da realização deste evento (29 de Junho a 1 de Julho) foi estabelecido de forma propositada, isto em alusão ao dia 30 de Junho, dia em que se celebra o aniversário da Fundação.
Assim, será aproveitado o momento para passar várias mensagens de reflexão em torno dos trabalhos que estão a ser feito e os que devem ser implementados em prol desta franja da sociedade e não só.
Tal como nas outras realizações, nesta feira estarão reservados de igual modo espaços de conferências, com temas não só relacionados à integração da pessoa com deficiência na sociedade, bem como a partilha dos importantes programas e avanços que o país vem alcançando no âmbito da Saúde e bem-estar das populações.
Sob lema “Com Saúde e Bem-Estar todos Diferentes todos Iguais”, nesta Expo Lwini espera albergar um total de 120 expositores, entre angolanos e estrangeiros.
Com entradas grátis, o mesmo será realizado num espaço de 10 mil quadrados divididos em dois pavilhões a definir na Feira Internacional de Luanda.
Desta feita, os organizadores do evento vão procurar soluções para todas as pessoas com deficiência ou com necessidades especiais, as quais actualmente representam uma franja da população angolana.
Assistiram a cerimónia de lançamento desta feira internacional o presidente do conselho de administração da Feira Internacional de Luanda, Matos Cardoso, da coordenadora do Programa Nacional de Reabilitação do Ministério da Saúde, Noelia Teixeira e convidados.

Fonte: clique Aqui

Nenhum comentário: